Moraes determina que Bolsonaro preste depoimento presencial hoje, 28, para falar sobre vazamento de inquérito

Em suas redes sociais, o presidente divulgou, em agosto de 2021, um link contendo um inquérito sigiloso da PF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou a intimação do presidente Jair Bolsonaro para prestar depoimento pessoal, nesta sexta-feira, 28, às 14h, na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Brasília. O motivo da intimação seria em decorrência de um link de um inquérito sigiloso da PF que o presidente teria divulgado em suas redes sociais em agosto de 2021.

“Não tendo o presidente da República indicado local, dia e horário para a realização de seu interrogatório no prazo fixado de 60 dias, determino sua intimação por intermédio da Advocacia-Geral da União (AGU) para que compareça no dia 28 de janeiro de 2022, às 14h, para prestar depoimento pessoal”, decidiu o ministro.

Em agosto de 2021, Bolsonaro fez uma de suas lives em que tentava, em vão, provar falhas no sistema eleitoral brasileiro. No vídeo ele cita diversas informações confidenciais inclusive o já mencionado inquérito da PF. No dia seguinte, ele publicou o link de acesso para o documento sigiloso em suas redes sociais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.