Ministro Gilmar Mendes pede suspensão do porte de armas de Janot

Pedido foi protocolado no STF após ex-procurador revelar em entrevista que planejou assassinato do membro da Suprema Corte

A entrevista concedida pelo ex-procurador-Geral da República, Rodrigo Janot divulgada nesta sexta-feira, 27, continua a gerar repercussão. Após Janot relatar a veículos de comunicação que chegou a planejar o assassinato do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o magistrado da Suprema Corte solicitou retirada do porte de armas do ex-procurador.

Em solicitação enviada ao também ministro Alexandre de Moraes, Mendes pede que, além da retira do porte de armas, sejam estabelecidas medidas cautelares para preservar sua segurança. Entre as decisões cabíveis, Moraes poderá até mesmo proibir Janot de se aproximar de Gilmar Mendes.

Na entrevista concedida aos jornais “O Estado de S. Paulo”, “Folha de S. Paulo” e à revista “Veja”, divulgada nesta sexta, o ex-procurador revela que panejou matar o ministro em 2017, motivado, segundo ele, por discordâncias de ações de Gilmar Mendes. Contou ainda, que chegou a menos de dois metros do ministro, engatilhando a arma, mas não conseguiu atirar.

Não há previsão de quando Moraes vai decidir. O pedido de Mendes a Moraes está em sigilo, porque a investigação corre em segredo de Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.