Ministro do TSE autoriza envio da Força Nacional para Itumbiara

Henrique Neves atendeu ao pedido dos juízes eleitorais da cidade, para quem o clima de insegurança na cidade após atentado pode atrapalhar eleições de domingo

| Foto: TSE

“Há evidente clima de comoção na cidade”, afirmou o ministro | Foto: TSE

Depois do atentado que vitimou o ex-prefeito de Itumbiara (GO), Zé Gomes (PTB), e o policial militar Vanilson Rodrigues, na última quarta-feira (28/9), o ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), autorizou o envio da Força Nacional para a cidade. O objetivo é garantir a segurança dos candidatos e eleitores na votação deste domingo (2/10).

Para justificar o pedido de envio das forças especiais os juízes eleitorais de Itumbiara afirmaram que o atentato criou um clima de instabilidade e insegurança na cidade. O receio é que o sentimento de medo impeça as pessoas de comparecerem às urnas. Além disso, alguns mesários já pediram dispensa do serviço com anseio do que pode acontecer.

Na quinta-feira (29), o ministro da Justiça, Alexandre de Morais, que veio para Goiânia prestar sua solidariedade às vítimas e auxiliar na força-tarefa que investiga o caso, afirmou que não havia necessidade de enviar a Força Nacional.

Entretanto, para o ministro Henrique Neves, os juízes eleitorais de Itumbiara têm razão ao manifestar preocupação com o andamento das eleições, visto que há “evidente clima de comoção” após o caso, em que também ficaram feridos no atentado o vice-governador e secretário de Segurança Pública, José Eliton (PSDB) e o advogado Célio Resende. Ambos passam bem. O autor dos crimes,

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.