Ministro da saúde diz que médicos do SUS têm que parar de fingir que trabalham

Ricardo Barros defendeu implantação de biometria nas unidades de saúde brasileiras e disse que muitos profissionais não cumprem carga horária exigida pelo poder público

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou, nesta quinta-feira (13/7), que é preciso adotar biometria em todas as unidades de saúde do Brasil para obrigar médicos a cumprir seu contrato com o poder público. “Vamos parar de fingir que pagamos o médico e o médico tem que parar de fingir que trabalha”, declarou ele.

Segundo ele, muitos profissionais não cumprem a carga horária exigida e deixam os pacientes sem atendimento. Ele disse ainda que cerca de 50% dos médicos que trabalham em municípios com biometria pedem demissão depois de serem flagrados fazendo menos horas que o contratado.

Além da conferência de presença, o ministro defendeu também que sejam estabelecidas metas de desempenho para a atividade dos médicos, como o tempo mínimo para uma consulta. O parâmetro da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 15 minutos para o atendimento, mas, de acordo com Ricardo, essa média não é cumprida.

Ricardo adiantou que o governo já está em processo de credenciamento de empresas para fazer o serviço e o custo da implantação da biometria será dividido entre União e municípios. A previsão inicial é de que o controle comece a ser colocado em prática já em 2018.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.