Ministra que se disse “escrava” ao pedir maior salário deixa o PSDB

Luislinda Valois, porém, segue no Ministério dos Direitos Humanos

A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, se desfiliou do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) nesta quinta-feira (14/12). Sua exoneração foi publicada no Diário Oficial.

O motivo da ministra ter saído do partido não foi informado.

Em novembro, Luislinda causou polêmica ao pedir que o seu salário de ministra fosse somado ao de desembargadora aposentada, totalizando um rendimento bruto de R$ 61,4 mil.

Para justificar o pedido, a ministra chegou a comparar a situação dela ao trabalho escravo, mas, diante da repercussão negativa, voltou atrás.

Deixe um comentário