Ministério Público investiga desvio de bens de abrigo de idosos em Goiás

Suspeitos já foram presos por maus tratos a residentes do Lar Rainha da Paz, de Inhumas. Investigação apura apropriação de doações destinadas ao abrigo

Materiais foram apreendidos em residência em Aparecida de Goiânia | Foto: Divulgação MP/GO)

A 3ª Promotoria de Justiça de Inhumas, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e o Centro de Inteligência do Ministério Público de Goiás cumprem na manhã desta sexta-feira (24/11) mandado de busca e apreensão em Aparecida de Goiânia, na casa de dois suspeitos de desviarem bens e rendas de pessoas idosas de uma instituição de Inhumas.

Os investigados já haviam sido detidos na quinta-feira (23/11) por maus tratos aos internos do Lar Rainha da Paz.

Segundo a investigação, os dois ex-diretores da instituição se apropriavam das doações dirigidas as idosos para fazer destinações em benefício próprio. Segundo o promotor de Inhumas Mario Caixeta, o internos do Lar Rainha da Paz estavam em situação de absoluta vulnerabilidade, o que motivou a instauração do inquérito e a prisão preventiva dos suspeitos.

Durante a operação, realizada em parceria com as polícias civil e militar, foram apreendidos diversos documentos de internos e vários donativos, dentre os quais, cobertores que haviam sido doados pela OVG. (Com informaçõesAssessoria de Comunicação do MP-GO)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.