Militar americano diz que Trump será presidente e Hillary Clinton deveria estar presa

Craig Foust apoia propostas polêmicas de candidato republicano e lamenta que os Estados Unidos tenham “perdido o respeito de outros Países” 

Craig durante visita ao Jornal Opção

Craig Foust durante visita ao Jornal Opção | Foto: Euler de França Belém

A corrida à presidência do País mais poderoso do mundo já tem praticamente seus candidatos definidos: de um lado, o polêmico e radical republicano Donald Trump; de outro, a ex-secretária de Estado democrata Hillary Clinton.

As pesquisas sugerem que os dois estão tecnicamente empatados. No entanto, tal situação deve mudar em breve: o empresário milionário será eleito no dia 8 de novembro. É o que avalia Craig Foust, um militar norte-americano aposentado radicado no Brasil.

Ao lado do sogro, o colaborador do Jornal Opção Adalberto Queiroz, Craig visitou a redação na última semana e analisou a atual situação dos Estados Unidos da América. Eleitor declarado de Trump, ele sugere que seu País perdeu o respeito no mundo e, por isso, passa por um momento delicado da história.

De acordo com o militar, propostas controversas de Trump agradam a população: é preciso deportar imigrantes ilegais, que usam de todo o sistema público sem pagar impostos. Justamente por isso construir um muro entre os EUA e o México se faz necessário — e é factível.

Sua opinião sobre a candidata democrata, Craig Foust resume em uma única palavra: “Criminosa”.

Como o sr. vê as propostas de Donald Trump para os imigrantes, em especial os latino-americanos? A proporção de imigrantes ilegais nos Estados Unidos não é tão alta assim. É uma pequena parte, não!?
Não. Há milhões de imigrantes ilegais que não estão pagando o sistema. É uma quantidade muito alta de pessoas que estão se beneficiando… Seus filhos estudam, usam nossas estradas. Eles são um grande problema e Trump não está dizendo que vai chutá-los para fora e não os deixará voltar. Está dizendo que vai mandá-los embora, mas poderão voltar legalmente. Se for criminoso, não poderá voltar.

Essas declarações polêmicas de Trump têm criado “barreiras” com diversos Países, como a própria Inglaterra. O primeiro-ministro, David Cameron, classificou o candidato republicano de “divisionista, estúpido e errado”.
O problema é que nós não somos mais respeitados como a América. Não somos respeitados. Esses outros Países têm “rolado” em cima de nós. A maior parte do dinheiro de ajuda internacional é nosso. Quem faz a maior parte do trabalho militar em todo o mundo? América. Acho que todos têm que fazer sua parte. Acredito que Trump vai fazer com que eles façam sua parte.

No Afeganistão, por exemplo, esses outros Países não colocaram seus recursos como nós colocamos. Então, os quando vejo falando merda assim, eu adoro. Eu adoro. Obama arrebentou com nosso maior aliado, Israel, nos últimos oito anos. O tratou como merda e eu acredito que Trump vai recuperar essa relação. Eu amo Israel.

Não acredita que o jeito Trump vai prejudicar a relação dos Estados Unidos com o mundo, vai acabar isolando o País? É fato que é a maior economia do mundo, o País mais poderoso…
Costumava ser o País mais poderoso. Temos tantos problemas… Mas, sobre a relação com outras nações, várias delas vão nos deixar permanecer lá. Eles não querem que nós saiamos. É bom para a economia deles que tenhamos uma base lá. Eles não vão nos mandar embora. Podem até não ficar felizes porque Trump não vai pagar pra eles o mesmo tanto que recebem hoje, mas não vão nos mandar embora. E os que o fizerem, paciência. Temos aeronaves militares, navios que podem estar a 100 milhas (160 quilômetros) de suas costas. Não é nada demais.

Falando agora de problemas internos. Não acredita que Donald Trump está dividindo o País? Porque, veja bem, os imigrantes construíram os EUA. Segregar a população em “bons” e “maus”, “legais” e “ilegais” não é algo negativo?
É um problema antes mesmo de Trump… Obama que dividiu o País. Ele governa para bandidos. Policiais são mortos por bandidos, mas ele prefere homenagear criminosos. Ele causou tanto mal ao País, que acabou dividindo a população. Nós deveríamos estar protegendo os policiais, não ladrões. Deveríamos ter guardas nas escolas protegendo nossas crianças.

Uma prova de que as pessoas não estão satisfeitas é a quantidade de integrantes to Tea Party (ala radical e de direita da política norte-americana). Não estão satisfeitas com democratas nem com republicanos. Precisamos de uma pessoa que vá consertar o País, não um político de carreira. Nunca deveria existir um político de carreira. Pessoas que têm estado na política há 30, 40 anos, devem sair. Por isso que estão votando em Trump.

Esses imigrantes, não interessa de onde eles sejam, Canadá, México… Estão burlando a lei e as pessoas estão putas com isso. Não tem nada a ver com raça, tem a ver com legalidade.

As pesquisas sugerem que Trump tem um grande problema entre os pobres, negros e, claro, imigrantes (inclusive os legalizados).
Hillary Clinton lidera por uma pequena margem. Trump vai passá-la e será eleito. Tenho confiança nisso porque ela é uma criminosa, uma legitima criminosa. Veja o caso de Martha Stuart [poderosa apresentadora de televisão que foi presa por mentir para as autoridades quando investigada por suspeita de fraude na venda de ações na Bolsa de Valores. Hillary Clinton alegou, à época, que nunca tinha trocado e-mails com Stuart, mas acabou sendo desmentida]. Martha está presa, mas Hillary, que mentiu para o FBI, está solta. Eu era militar e assinei documentos sobre isso.

Donald Trump e Hillary Clinton disputarão a eleição | Fotos: reprodução

Donald Trump e Hillary Clinton disputarão a eleição | Fotos: reprodução

Como as Forças Armadas se sentem com relação à eleição? Seus colegas e amigos?
Eu diria que 80% estão com Trump. Os militares amam Donald Trump. Tem alguns liberais que não, outros que estão em altas patentes e gostam do dinheiro preferem Hillary. Não podem se manifestar publicamente, mas eu, como estou aposentado, eu não me importo. (Risos)

Como você se sente com relação às polêmicas… A proposta de erguer o muro entre os EUA e o México, ele falando do pênis dele em público?
Nações têm fronteiras e estas devem ser protegidas. Neste momento, nossa fronteira ao Sul está desprotegida. Há uma “grade”, mas não está protegida e ele deve, sim construir o muro e colocar um sinal no portão: “Bem-vindos à América, se você está legal”.

Sobre a questão do pênis, as pessoas adoram isso!

Pessoas adoram isso quando saem da boca de humoristas, não de políticos.
Todo mundo está cansado dessa coisa de politicamente correto. Encheu o saco já essa história de politicamente correto. Aquela palhaçada de transgêneros…

Qual sua opinião sobre a proposta de lei [que permite que as pessoas usem banheiros com o gênero que se identifiquem em repartições e locais públicos]?
É uma grande besteira. O governo federal deveria cuidar da sua alçada e deixar que os Estados façam suas próprias leis. De acordo com a Constituição, Obama não deveria estar criando leis. Ele burla a Constituição, o Congresso e faz seus decretos executivos. Leis são entregues pelo Senado e ele assina, ou não. Ele também deveria ser preso.

Como você avalia a gestão de Obama?
Nós o chamamos de “Lame Duck” [expressão em inglês que se refere a um político que está no fim de seu mandato e seu sucessor já foi eleito, então é considerado fraco e sem apoio para fazer mais nada]. Ninguém quer trabalhar com ele mais, estão louco para que ele saía.

Acredita que realmente é a mídia que exibe Trump tão controverso assim? Digo, ele não é tão “bizarro” quanto é mostrado?
É só olhar o New York Times.

Deixe um comentário