“Mesmo com aumento de preço, este é o melhor momento para comprar imóveis em Goiânia”, diz advogado especialista em Direito Imobiliário

Com a baixa da taxa Selic em 1,9% ao ano, financiamento se torna mais acessível

Imóveis em Goiânia. | Foto: Portal CBIC/reprodução

Com a pandemia e a obrigatoriedade de passar mais tempo em casa, as necessidades mudaram e o conforto virou prioridade. Apesar dos preços dos imóveis terem subido e parte da população estar em crise financeira, especialistas do mercado imobiliário acredita que este é o melhor momento para investir no mercado imobiliário e financiar um imóvel. Em Goiânia, esse cenário não é diferente.

“Goiânia tem um mercado imobiliário tradicionalmente muito aquecido, por ser uma cidade jovem e com grande potencial a ser explorado. Com a taxa Selic baixa como está, o financiamento imobiliário está bem mais alcançável”, explica o advogado especialista em Direito Imobiliário, Mauro Zica Neto.

Segundo a atualização diária realizada no site do Banco Central (BC), a taxa Selic se encontra em 1,9% ao ano. Entretanto, se correr como previsto por economistas, até o fim de 2021 esse número deve subir e se encerrar em 3,74%. Para 2022, a projeção é que a taxa se normalize em 5%. A taxa Selic é estabelecida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) é o principal instrumento utilizado pelo Banco Central para alcançar a meta de inflação. “A diminuição da taxa Selic nesse momento teve como principal objetivo aquecer a economia, pelo cenário de crise econômica em que vivemos”, esclarece Mauro.  

Com as projeções de aumento da taxa, a tendência é que aos poucos a economia se recupere e o preço dos imóveis consequentemente aumente. Mas mesmo com a projeção de aumento da taxa Selic, essa porcentagem ainda será razoavelmente baixa comparada aos últimos anos, já tendo alcançado o valor de 14,15% ao ano em 2016.

Mercado imobiliário goiano

De acordo com estudo realizado pela empresa Urban Systems, que analisa o setor imobiliário de cidades que possuam mais de 100 mil habitantes, Goiânia é tem o sétimo melhor mercado imobiliário. As pesquisas apontam que mesmo durante a pandemia, o setor cresceu 10% em relação a 2019.

Especialista em Mercado Imobiliário, Mauro Zica Neto / Foto: Arquivo Pessoal

“A pandemia tocou as pessoas com a necessidade de uma moradia própria ou uma melhora na moradia, para um ambiente bacana. Isso, somado com a crise, que diminuiu a taxa de juros, a Selic, financiar um imóvel está mais fácil, então a procura pelos novos empreendimentos aumentou bastante”, explica Mauro.

Compra de imóveis

Aos consumidores que pretendem adquirir um novo imóvel nesse cenário, é a pesquisa de preços, já que existe uma grande variedade de ofertas de imóveis no mercado. Também ressalta a importância de se consultar um corretor e um advogado, para a assessoria das negociações. Além disso, sugere que o cliente sempre tente negociar a taxa de juros no momento da compra, com as instituições financeiras. “A competição entre as instituições vem aumentando, então a taxa de juros vem diminuindo, mas é sempre bom que o consumidor tente negociar para fazer um bom negócio”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.