Mesmo com altos repasses para Educação e Saúde, prefeitura de Anápolis diminui gastos em 2018

Índice de 51,3% dos gastos com pessoal até o segundo quadrimestre deste ano fica dentro do limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal

Foto: Reprodução

A Prefeitura de Anápolis apresentou esta semana índice de 51,3% dos gastos com pessoal até o segundo quadrimestre deste ano. O índice fica dentro do limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal – de 54%. Além disso, o prefeito havia colocado como meta um limite prudencial de 51% até dezembro.

De acordo com a prefeitura, o recuo é “resultado de ações administrativas que asseguram o equilíbrio financeiro do executivo e os investimentos em vários setores, principalmente os mais sensíveis como saúde, educação e infraestrutura”.

Os números foram apresentados em prestação de contas realizada na Câmara Municipal de Anápolis. Em 2017, as despesas de pessoal, segundo o secretário da Fazenda Geraldo Lino, eram de 68%. Para ele, a redução de aproximadamente 17 pontos percentuais é resultado do trabalho da gestão.

Além disso, a prefeitura divulgou que os repasses para a saúde alcançaram 23,57%, valor acima dos 15% estabelecidos pela Constituição. Na educação, a aplicação de 32,84% também ficou acima dos 25% exigidos.

A receita, comparada ao ano de 2017, foi 17,72% maior, de acordo com dados do levantamento apresentado. Os cidadãos anapolinos também viram a Contribuição de Iluminação Pública reduzir em 20%.

O prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PTB), comemorou: “Nossas ações são planejadas e temos conseguido alcançar os objetivos apesar das dificuldades financeiras comuns a todo o País. Isso sem deixar de investir em setores-chaves como a educação e a saúde”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.