Mesmo após polêmica, Temer decide manter Ministro da Justiça

Alexandre de Moraes levantou suspeita sobre interferência do Planalto na Lava Jato e desagradou presidente, que o repreendeu por sua declaração

| Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Temer ficou incomodado porque declarações podem reforçar acusação de que ele interfere nas investigações | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Michel Temer (PMDB) decidiu, nesta terça-feira (27/9), manter Alexandre de Moraes no cargo de Ministro da Justiça, mesmo depois da polêmica envolvendo a Operação Lava Jato. No domingo (25), Alexandre antecipou que haveria outra fase deflagrada nesta semana.

Sua afirmação acabou se confirmando quando, na segunda-feira (26), quando a Polícia Federal deflagrou a 35ª fase da operação e prendeu o ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda, Antonio Palocci (PT). Em evento de campanha em Ribeirão Preto (SP), reduto político de Palocci, ele afirmou: “Teve a semana passada e esta semana vai ter mais, podem ficar tranquilos”.

O fato de ele ter feito a declaração em Ribeirão Preto, antes da nova operação ser declarada, causou críticas pela suspeita de que ele estaria recebendo informações privilegiadas sobre as investigações. Também levantou questionamentos sobre o suposto uso político da Lava Jato, visto que as eleições municipais se aproximam.

Ele se defendeu afirmando que havia feito uma declaração “genérica” e que não recebe informações privilegiadas sobre as investigações e que tampouco utiliza as operações politicamente. “Não é possível que você pare investigações que já estão em curso em virtude de eventos que ocorrem normalmente no Brasil”, declarou ele.

Temer ficou insatisfeito com as declarações por avaliar que elas causam desgaste para seu governo, acusado de manipular a Operação Lava Jato em benefício próprio. Em reunião nesta terça-feira (27), ele teria repreendido Alexandre pessoalmente, mas decidiu não exonerá-lo. O objetivo seria evitar um desgaste ainda maior, como se assumisse que já vazamentos das investigações.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.