Merenda: líder do prefeito acredita em apuração imediata

Carlos Soares avalia que responsáveis devem ser punidos, se as denúncias procederem. Caso de supostos desvios foi antecipado pelo Jornal Opção Online em maio

Carlos Soares: "Não compactuamos com desvios com um desvio desses" | Foto: Eduardo Nogueira/Câmara de Goiânia

Carlos Soares: “Não compactuamos com desvios com um desvio desses” | Foto: Eduardo Nogueira/Câmara de Goiânia

O vereador Carlos Soares (PT), líder do prefeito na Câmara de Goiânia, espera que o Paço Municipal tome providências para apurar as denúncias de supostos desvios de alimentos destinados à confecção da merenda escolar na capital, divulgadas nesta terça-feira (23/6).

“Acredito que a prefeitura deva tomar uma atitude, pois é uma denúncia grave. Nós não compactuamos com um desvio desses, se for verdade. E acredito que será aberta investigação imediatamente para tratar do assunto. É isso que esperamos”, avaliou o petista.

Carlos Soares afirmou ainda que não conversou com o prefeito Paulo Garcia (PT) até esta terça-feira para saber quais serão as primeiras providências. Ele quer saber se realmente há “solidez” nas denúncias feitas por Elias Vaz (PSB), antecipadas com exclusividade pelo Jornal Opção Online, no dia 15 de maio.

Acionar a PF

Nesta manhã, Elias Vaz cogitou a possibilidade de acionar a Polícia Federal, já que os recursos para a compra dos alimentos advêm de convênio com a União. Entre os produtos estão carne bovina, coxa, sobrecoxa e peito de frango.

“Tem situações em que produtos foram pagos e sequer chegaram [às escolas e] aos estudantes. Vamos tratar disso nesta semana e, ao final, iremos acionar todas as instâncias possíveis. Por se tratar de convênio, me parece que a Polícia Federal e o Ministério Público Federal em Goiás [MPF-GO] terão agir, aprofundar as investigações e punir os responsáveis”, pontuou.

À reportagem, o vereador também relatou que os dados são preliminares e, por isso, não é possível estimar a quantia de dinheiro movimentado nos desvios. Até mesmo porque a prefeitura repassou informações incompletas relativas aos repasses realizados nos meses de janeiro e março deste ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.