Membros do MPF protestam contra indicação de Augusto Aras à PGR

Procuradores defendem que seguir indicação da lista tríplice “é a independência do MPF levada a sério”

Foto: Reprodução

Ao menos sete cidades do País registraram, nesta segunda-feira, 9, manifestações de procuradores do Ministério Público Federal (MPF) contra a indicação de Augusto Aras à Procuradoria Geral da República (PGR), nome anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) na última semana.

Os procuradores chamam atenção ao fato de Aras não ser um dos três nomes que figuravam na lista tríplice, escolhida em eleições internas do órgão do Judiciário, que sugere ao presidente três nomes a serem indicados ao cargo.

Para a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), que promove a estruturação da lista tríplice, essa é a ferramenta que tornaria concreta a independência do MPF.

Até o inicio da tarde, cidades dos Estados de Sergipe, Rondônia, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Amazonas, Pernambuco e Tocantins registraram manifestações.

A escolha do presidente não está restringida à lista, entretanto, desde 2003, todos os presidentes seguiam a sugestão eleita pelo MPF, o que causou desconforto entre parte dos procuradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.