Meirelles estabelece fevereiro como prazo final para terminar plano de Dória e deixar secretaria da Fazenda

Pré-candidato ao Senado, o ex-presidente do Banco Central e ex-ministro da Fazenda esteve na quarta-feira, 15, em Goiânia para encontro com deputados estaduais

Pré-candidato ao Senado Federal, mas ainda atuando como secretário da Fazenda do governo de São Paulo, o ex-ministro da Fazenda e ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles (PSD) estabeleceu o mês de fevereiro como prazo para confeccionar as propostas e o plano econômico de João Dória (PSDB) para a presidência da República e para deixar a pasta paulistana.  O anúncio foi feito na quarta-feira, 15, durante uma entrevista coletiva do postulante.

Após o pessedista se encontrar com 22 deputados estaduais goianos, ele confirmou que fará parte da formulação do plano econômico do governador tucano e que isso foi acordado com Dória, que solicitou a ajuda de Meirelles.  Ele explica que auxiliará na elaboração deste plano até o mês de fevereiro, quando o mesmo será entregue. Terminado, não haverá uma reconfecção do plano nos meses seguintes. Após o término, a ideia é voltar para o Estado para se dedicar à campanha.  

“É um plano só, completo, bem feito, bem arrumado e que será feito com um grupo competente de pessoas, a partir daí vai funcionar, dentro do meu planejamento de tempo, de a partir de fevereiro estar me dedicando em período integral a minha pré-candidatura ao Senado”, explicou o pessedista. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.