Medicamentos sofrem reajuste, mas farmácias rejeitam aumento de preços nas prateleiras

Tabela de reajustes anual irá ter aumento médio de 4% nos preços de remédios, mas drogarias e farmácias negaram que irão repassar para o consumir

A partir desta quarta-feira, 1º, os medicamentos de uso contínuo ou usados no tratamento de doenças graves sofrerá reajuste. De acordo com a Câmara de Regulação de Mercado de Medicamentos, que faz o cálculo do aumento, a média será de 4%. O governo ainda não divulgou os percentuais. Remédios utilizados no tratamento da Covid-19 não irá sofrer mudanças de valores.

Foram estipuladas três faixas de reajuste, seguindo os níveis de concentração de genéricos (concorrentes) no mercado. Estimativas do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma) prevê que remédios com poucos genéricos terá alta de 3,23%. Os de concorrência moderada, sofrerá aumento de 4,22%, enquanto a alta terá reajuste de 5,21%. O cálculo foi com base na definição do reajuste anual da Cmed, embora em 2019 o aumento não tenha sido dividido em faixas, tenha sido linear.

Os remédios passíveis de reajuste são os antibióticos, antiinflamatórios, diuréticos, vasodilatadres e ansiolíticos. Medicamentos fitoterápicos e homeopáticos têm preços livres.
O Sindusfarma não acredita que o reajuste terá aumento automático ou imediato nas farmácias e drogarias. Segundo a entidade, a inflação de medicamentos ficou abaixo do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), sendo 2,84% e 4,31% respectivamente.

Por meio de nota, duas redes de drogarias decidiram se manifestar em oposição aos aumentos nas prateleiras. A Venâncio escreveu que “em respeito aos clientes e ao momento delicado pelo qual passa não só nosso país como todo o mundo, a não fará o reajuste anual na categoria de medicamentos, que acontece sempre no mês de abril”.

“Para que a ação possa atingir o maior número possível de pessoas que podem ser beneficiadas com a decisão, criou a campanha #AbrilSemAumento, que está no ar hoje, nas redes sociais e nas lojas da Droga Raia e Drogasil”, informou a RaiaDrogasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.