Médica que recusou atendimento a bebê no Rio de Janeiro é demitida

Menino de um ano e seis meses que tinha doença neurológica faleceu após servidora rasgar pedido pro seu horário estar próximo do fim

A médica, que não teve o nome divulgado, que recusou atendimento a Breno Rodrigues Duarte da Silva, de 1 ano e 6 meses no Rio de Janeiro foi demitida nesta quinta-feira (8/6) pela Cuidar, empresa que presta serviço para o plano de saúde Unimed-Rio.

A família da criança, que sofria de doença neurológica, acusa a profissional de negligência e omissão de socorro.

Na última quarta-feira (7), a funcionária foi chamada à casa do menino, mas ao chegar rasgou o pedido afirmando que seu horário estava próximo do fim e fez o motorista dar meia volta. Aguardando outra ambulância, que demorou pelo menos uma hora e meia para chegar, a criança faleceu. O caso foi registrado no Departamento de Polícia da Barra da Tijuca, na capital fluminense.

Em nota, a Unimed do Rio lamentou o ocorrido, afirmou que está dando apoio à família e disse que vai tomar providências para descredenciar o prestador de serviços em que a médica trabalha, a Cuidar. “Além disso, adotará todas as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis em razão da recusa de atendimento por parte do prestador”, promete o comunicado.

O Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) abriu sindicância para apurar o caso.

Deixe um comentário