Mecânico preso por engano se emociona ao ser solto e rever a família

André foi preso no dia 31 de janeiro deste ano após sair do trabalho; o homem ainda vai passar por audiência no Tribunal do Maranhão

O mecânico André Bernardo Rufino Pereira, de 31 anos, foi solto na noite desta terça-feira, 15, após ser preso no lugar de um traficante do maranhão – foragido da Justiça – que morreu há seis anos. Após sair do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, cujo pedido havia sido expedido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão (TJMA), o ex-recluso se emocionou ao rever a família.

Registros mostram André em grande choro após abraçar a esposa e a filha de três anos. André ficou preso por 16 dias ao ser confundido com o traficante Rômulo Sobral da Costa, que havia usado os documentos do mecânico. O foragido foi morto a tiros em 28 de janeiro de 2016, em Goiás.

A defesa de André apontou diferenças entre o mecânico e o criminoso, momento em que sustentou que, no próprio inquérito, a foto que consta do documento de identidade do traficante é de outra pessoa com características diferentes.

O mecânico só pôde deixar o complexo prisional após o TJMA revogar o pedido de prisão contra ele. No dia 8 de março, André ainda vai passar por julgamento, onde será discutido o mérito do processo, tendo por objetivo evidenciar por meio de provas que o mecânico foi preso por engano.

A Polícia Civil de Goiás informou que não tem nenhum registro criminal contra André Bernardo no Estado. A família dele espera por justiça, já que o marido foi preso por engano logo após sair do trabalho, em 31 de janeiro deste ano.

Veja o vídeo do momento em que André reencontrou sua família:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.