MDB pode não dar palanque para Sergio Moro em Goiás

Daniel Vilela afirma que decisão será tomada “mais a frente”; sigla lança a senadora Simone Tebet como pré-candidata na quarta-feira

Ao ser questionado sobre a possibilidade de o MDB dar palanque ao pré-candidato à Presidência da República, Sergio Moro (Podemos), em Goiás, Daniel Vilela afirmou não saber se isso vai ocorrer. Isso porque, atualmente, o MDB conta com uma presidenciável própria, a senadora Simone Tebet (MS), que terá sua pré-candidatura lançada na quarta-feira, 8.

“Essa discussão só será feita mais à frente, o MDB não tomou nenhuma decisão nesse sentido”, complementou o presidente do partido em Goiás. A declaração foi dada durante encontro regional do partido em Anápolis, neste sábado, 4.

O ex-juiz Sergio Moro se filiou ao Podemos em 10 de novembro, durante ato em Brasília. Moro foi ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro (sem partido), para onde foi conduzido depois da visibilidade como responsável pelo julgamento e condenação dos réus da Operação Lava Jato, entre eles o ex-presidente Lula (PT), que, com isso, perdeu o direito de concorrer na eleição vencida pelo atual presidente.

Moro deixou o ministério em maio de 2020, acusando Bolsonaro de tentar interferir da Polícia Federal. No primeiro semestre deste ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou as condenações de Lula e considerou o agora ex-juiz incompetente e suspeito em suas sentenças na Lava Jato.

3 respostas para “MDB pode não dar palanque para Sergio Moro em Goiás”

  1. Avatar ziro disse:

    Quase todos da minha família já declaram voto em Moro…. como opção de terceira via contra o centrão da dupla Bolsonaro e Lula

  2. Avatar Roosevelt disse:

    As campanhas dessas 2 tragédias (Lula e Bozó) começaram há muito tempo, e cometendo ilegalidades. A de Moro ainda nem começou e as ‘bandidagens’ já estão ‘ouriçadas = aflitas’. Qual dos 3 tem menor envolvimento com a corrupção! Qual dos 3 combate a corrupção? Obs: A corrupção é o pior dos cânceres do povo brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.