Maya Pinheiro teria enviado perguntas a CPI da Covid para senadores governistas fazerem a ela

Conhecida como “capitão cloroquina”, Maya Pinheiro revelou em vídeo os motivos pelos quais enviou as perguntas ao senadores governistas da CPI

Em uma conversa em que a Secretária  da Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Maya Pinheiro, se preparava para dar seu depoimento a CPI da Covid, no dia 25 de maio, ela revela que enviou perguntas aos senadores governistas da CPI para que eles perguntassem a ela. As perguntas, seriam que para que ela tivesse a oportunidade de falar sobre publicações científicas sobre o uso de remédios como cloroquina e  ivermectina no tratamento contra a covid-19.

No vídeo, aparecem a Mayra Pinheiro, o epidemiologista Regis Bruni Andriolo e Hélio Angotti Neto, secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde. Eles discutem o uso dos remédios não comprovados cientificamente no uso do tratamento contra a covid e em um momento, Maya afirma que “eu vou ser a primeira pessoa que vai para a CPI para falar de tratamento precoce. Especificamente o que eles vão me falar é tratamento precoce, porque eu sou a dra. cloroquina”.

Em um dos momentos do vídeo, que o link apareceu em uma e-mail encaminhado a Maya pelo epidemiologista, ela diz “qual é a bala de prata que eu posso levar estampada num cartaz para dizer aos senadores: ‘Está aqui a prova estatística que tenho até hoje que hidroxicloroquina, que ivermectina funcionam’. O que eu posso visualmente colocar numa apresentação para entregar a cada um dos senadores que me dê essa certeza que eu posso manter o meu discurso. Entendeu?”

Confira o vídeo completo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.