Marconi viabiliza ampliação de vagas para tratamento de dependentes químicos

Governo estadual viabiliza mais 700 vagas para tratamento de dependentes químicos em comunidades terapêuticas

Na tarde desta sexta-feira (28/10), o governador Marconi Perillo (PSDB) assinou um contrato com instituições terapêuticas para que ofereçam mais 700 vagas de tratamento a dependentes químicos. O governo do Estado instituiu, por meio do Grupo Executivo de Enfrentamento às Drogas (GEED), uma política de prevenção às drogas e tratamento de dependentes químicos. Para a compra destas vagas, serão investidos R$ 6 milhões por ano.

“Nós estamos completando todo um ciclo de apoio aos dependentes químicos e às suas famílias. Temos o Credeq em funcionamento e outros em construção. Temos em Goiás dezenas de comunidades terapêuticas que, ao longo do tempo, se especializaram em cuidar de pessoas usuárias de drogas. E não dá para ignorar instituições tão sérias e experientes em uma área tão importante para a cidadania como essa”, afirmou o governador.

Marconi e a diretora-geral do GEED, Ivânia Fernandes, assinaram convênio com o Hospital Geral de Goiânia Alberto Rassi (HGG-AR) e com o Sebrae. O HGG-AR cederá profissionais para atuarem no Centro Estadual de Avaliação Terapêutica Álcool e outras Drogas (CEAT), coordenado pelo GEED.

O CEAT é responsável por fazer a triagem multiprofissional (médico, psicólogo e assistente social) do dependente químico para encaminhá-lo à comunidade terapêutica. Já o Sebrae atuará na capacitação de servidores públicos para atuarem na área de prevenção e inserção social.

O processo de compra de vagas nas instituições terapêuticas pelo governo estadual se dá por meio da abertura de edital. Neste ano, as instituições ofereceram mais de mil vagas. O governador disse que o aumento da oferta é motivo de comemoração, e que o governo deve ampliar em pelo menos 50% o número de vagas para o próximo ano. Hoje, 31 instituições terapêuticas são parceiras do governo estadual.

“No passado queríamos comprar 700 vagas e conseguimos menos de 500. E agora a situação se inverteu. Primeiro, porque o GEED passou a oferecer muitos cursos de capacitação, e, segundo, porque se aproximou muito das comunidades terapêuticas, e tem demonstrado muito interesse em ter essas parcerias. Agora fizemos o edital para 700 vagas e apareceram mil interessadas.”, comemorou o governador

De acordo com Marconi, Isso indica que mais pessoas estão envolvidas e que o governo se capacitou para trabalhar com as comunidades terapêuticas. Ele acrescentou, ainda, que é feita uma triagem minuciosa para saber que tipo de dependente químico será atendido por essas instituições e quem deverá ser encaminhado ao Credeq.

Ele ressaltou que o governo estadual investe no enfrentamento às drogas também por meio do Credeq e de outras ações. “O Governo de Goiás tem políticas concretas em relação a esse setor tão importante para a vida das pessoas. Estamos testemunhando uma grande revolução”, disse.

“Quando fomos criar o Credeq ouvimos muitas críticas de que não era necessário investirmos em obras tão grandes, de tamanho investimento nesse setor. E hoje estamos respondendo a esses críticos com o número de tratamentos que estamos conseguindo oferecer”, afirmou o governador. (Com informações do Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.