Marconi sobre conclusão do impeachment: “Saída constitucional e legal para a crise”

Governador de Goiás comentou julgamento da presidente afastada antes de reuniões com ministros do governo Temer

Ministro Marcelo Caleiro, governador Marconi Perillo e a secretária Raquel Teixeira

Ministro Marcelo Caleiro, governador Marconi Perillo e a secretária Raquel Teixeira em reunião nesta quarta-feira (31/8) | Foto: reprodução

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), afirmou nesta quarta-feira (31/8), em Brasília, que o julgamento do pedido de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff é “um momento de reafirmação da democracia” no Brasil e a “saída constitucional e legal para uma crise que se arrastou ao longo dos últimos dois anos”.

Para o tucano — que cumpre agenda de reuniões com ministros –, após a conclusão do julgamento, o governo federal deve dar mais efetividade às medidas necessárias para a retomada do crescimento econômico e a recuperação do emprego.

“Estamos experimentando mais um momento muito importante da vida democrática do País. Esse é um momento de afirmação da democracia”, afirmou o governador ao ser indagado sobre o julgamento do impeachment, após reunião com o ministro da Cultura, Marcelo Calero. “É uma saída constitucional e legal para uma crise que se arrastou ao longo dos últimos dois anos. E esta crise está saindo pela via democrática e institucional”, disse Marconi.

“É um governo que perdeu apoio congressual, da sociedade, e é natural que haja um remédio constitucional e legal para se resolver uma crise como esta”, disse o governador. Marconi observou que todos os ritos do julgamento foram seguidos, o que deu legitimidade ao processo e ao julgamento.

“O que está acontecendo hoje é algo absolutamente democrático, um julgamento de seis dias, onde todas as partes puderam se manifestar exaustivamente e ao final disso tudo haverá o veredicto, que será a decisão dos senadores em relação ao processo”, completou.

“Daqui para frente, seja qual for o destino da votação no Congresso, que a gente tenha mais normalidade entre as instituições para que o Brasil ande para frente. Temos hoje cerca de 12 milhões de desempregados, problemas em várias áreas e o que nós mais esperamos é que as medidas necessárias à retomada do desenvolvimento possam ser viabilizadas”, insistiu.

Na audiência com o ministro da Cultura, o tucano goiano discutiu parcerias e recursos para obras no setor em Goiás. Segundo Marconi, a conclusão da requalificação da Praça Cívica, em Goiânia, e a construção de um Centro de Cultura e Artes em Alto Paraíso são as prioridades do Governo de Goiás junto à gestão do presidente Michel Temer.

O projeto para a Praça Cívica prevê a recuperação do conjunto arquitetônico, com a implantação de museus e a construção de espaços de convivência e lazer. O centro cultural para Alto Paraíso se insere no Programa Cidade Sustentável.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.