Marconi busca aumentar a relação comercial entre Goiás, Canadá e Estados Unidos

Presença do governador em rodadas de negócios no exterior fortalece as negociações e aumenta as chances de sucesso em parcerias, avaliam empresários goianos

O governador Marconi Perillo (PSDB) desembarcou no início desta semana na América da Norte, onde lidera missão internacional, no Canadá e Estados Unidos. A comitiva participa de quatro seminários, seguidos de rodadas de negócios com empresários, além de inúmeras reuniões. As áreas de Saúde, Inovação, Ciência e Tecnologia são destaques. A missão segue até o dia 29 de setembro, com um trabalho forte para aumentar a relação comercial com esses países.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Pedro Alves, avalia que a presença do governador confere maior segurança para a prospecção de negócios. “Não temos dúvida de que a presença do líder máximo do nosso Estado é um fator que aumenta as chances do negócio dar certo”, diz.

Já o presidente Sindicato da Indústria da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica no Estado de Goiás (Sindicel), Célio Eustáquio de Moura, explica que as rodadas de reuniões no exterior são importantes para o setor produtivo goiano: “Nós, empresários, mostramos que temos condições de ampliar os negócios; e o Estado com a futura captação de impostos e incentivos que são importantes para alavancar os negócios de qualquer empresa.”

Segundo ele, além de divulgar as potencialidades do Estado, essas missões servem para mostrar que Goiás é um Estado viável e preparado para receber investimentos, empreendimentos e parcerias dos mais diferentes segmentos. “Estamos aqui mostrando que temos empresários bem sucedidos, capazes de oferecer uma cooperação a empresas internacionais. O fruto disso será colhido a médio prazo”, afirma.

Acompanham o governador o secretário estadual de Saúde, Leonardo Vilela; o secretário de Assuntos Internacionais, Isanulfo Cordeiro; o presidente do Sindicato das Indústrias Farmacêuticas no Estado de Goiás (Sindifargo), Heribaldo Egídio; o presidente da Fieg, Pedro Alves; e o presidente do Sindicato da Indústria da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica no Estado de Goiás (Sindicel), Célio Eustáquio de Moura.

Comércio bilateral

As relações comerciais entre Goiás e Canadá estão em ascensão, com perspectiva de maiores incrementos para os próximos anos. A constatação é da equipe de Comércio Exterior do Governo de Goiás, com base na análise das transações recentes entre o Estado e o país da América do Norte.

Apenas entre janeiro e agosto deste ano, produtores goianos já venderam para empresas canadenses 2,5 vezes mais do que todo o ano de 2015. A missão comercial liderada pelo governador Marconi Perillo tem por objetivo estreitar ainda mais esses laços comerciais para se alcançar o equilíbrio comercial a médio prazo, já que Goiás ainda importa mais do que vende para o Canadá.

Em 2016, as exportações goianas para empresas canadenses somaram 34,7 milhões de dólares. No ano passado, foram 13 milhões de dólares. Os principais produtos vendidos: ouro, ferro e açúcar. Em contrapartida, Goiás importou neste ano 70 milhões de dólares e, no ano passado, 91 milhões de dólares de, principalmente, insumo farmacêuticos e peças de automóveis.

“Há uma tendência de crescimento nos próximos anos das exportações de Goiás para o Canadá, justamente pelo maior interesse dos canadenses pela qualidade dos minérios e açúcar produzidos em Goiás e pelo trabalho de aproximação que vem sendo realizado. O governador Marconi Perillo acerta ao estreitar os laços comerciais, para incentivar o aumento das vendas e, com isso, gerar maiores divisas para o Estado”, avalia o superintendente de Comércio Exterior do governo de Goiás, William O’Dwyer.

Deixe um comentário