Marca de camisetas de Luciano Huck é acusada de incitar a pedofilia em estampa polêmica

Frase “Vem ni mim que eu tô facin” tem causado polêmica nas redes sociais. Site da marca e página do Facebook apagaram os itens

Imagem do site oficial da marca Use Huck: estampa polêmica

Imagem do site oficial da marca Use Huck: estampa polêmica

A marca de camisetas do apresentador Luciano Huck se vê, novamente, envolvida em uma polêmica. Desta vez, uma estampa da linha infantil da “Use Huck” tem gerado revolta nas redes sociais. Com os dizeres “Vem ni mim que eu tô facin”, as camisetas são acusadas de incitar a pedofilia.

Embora a descrição do site tente levar para o lado “divertido”, lembrando as brincadeiras de carnaval, os internautas têm tecido duras críticas à marca, que retirou os itens do site oficial, bem como as imagens de divulgação no Facebook.

“O carnaval taí!! Muito ziriguidum, samba no pé, pandeiro, tamborim! É hora de colocar o bloco na rua, aproveitar cada segundo os dias de folia! Por isso a Huck criou uma coleção especial para você fazer bonito na avenida e receber o carnaval no estilo! Como a camiseta Vem Ni Mim Que Tô Facin. A camiseta estampada com a frase “Vem Ni Mim Que Tô Facin” é a cara do carnaval! Uma camiseta divertida. Uma camiseta personalizada. Uma camiseta exclusiva! Pra quem procura uma camiseta divertida para os pequenos, as camisetas Huck são perfeitas!”, é o que explica a descrição do modelo que custa R$ 59,90.

Uma postagem da página “Conspiração dos Unicórnios Satânicos Pela ditadura Comunista Gay e Feminazi“, que “denunciou” o caso, já teve até o momento da publicação mais de 125 compartilhamentos e dezenas de comentários, a maioria aversos, sobre o assunto. “Luciano Huck ta passando dos limites em! Você daria uma camiseta dessa para seus três filhos usarem? #vergonha”, questionou uma usuária.

Além da estampa “Vem ni mim que eu tô facin”, outra também tem causado controvérsia. “Se eu não lembro eu não fiz” divide opiniões.

seeunao

O Jornal Opção Online tentou contato com a Use Huck, mas não obteve sucesso.

Reincidente

No ano passado, a marca do apresentador foi acusada de se beneficiar financeiramente do caso de racismo contra o jogador Daniel Alves durante um jogo do Barcelona. À época, Huck usou o slogan “#somostodosmacacos” juntamente com uma banana — em alusão ao episódio.

Outro fator criticado por internautas foi a ausência de modelos negros nas fotos de divulgação das peças, que só contava com dois modelos, um masculino e outro feminino, ambos brancos.

Estampa sobre racismo também foi criticada

Estampa sobre racismo também foi criticada

 

 

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Epaminondas

Se a patrulha continuar neste ritmo, vai sobrar para o Huck comercializar apenas saias longas jeans.

Eu sei duma excelente maneira de punir o pateta que produziu a camiseta: Não comprando-a. Acha pouco? Não o assista pela TV. Ainda não passou o sentimento de ofensa? Desligue a TV e vai ler um livro.