Manuela D´avila recebeu mensagens de hacker que prometia “soltar Lula hoje” e “derrubar o MPF”

A ex-candidata à vice-presidência da República teve primeiro contato com o hacker Walter Degatti Neto em maio de 2018

A ex-deputada federal Manuela D´avila, pelo PCdoB do Rio Grande do Sul, recebeu as primeiras mensagens do hacker Walter Delgatti Neto sobre as conversas entre procuradores da Lava-Jato e magistrados durante um almoço de comemoração do Dia das Mães.

Reportagem da revista Veja mostra que o hacker iniciou o contato com a ex-deputada como se fosse o senador Cid Gomes (PDT-CE), com a primeira mensagem no celular questionando se ela confiaria no senador. “Você consegue confiar em mim?”. Como se tratava de um aliado político, a gaúcha respondeu prontamente que sim: “Sim. 100%”.

Em seguida, o interlocutor assumiu que não era Cid Gomes e que havia hackeado o perfil para fazer contato. “Olha, eu não sou o Cid. Eu entrei no telegram dele e no seu. Mas eu tenho uma coisa que muda o Brasil hoje. E preciso contar com você”.

Desconfiada da abordagem, Manuela seguiu em silêncio. Mais tarde, uma nova mensagem mostrou a imagem de uma conversa entre ela e a ex-deputado federal Jean Wyllys. Naquele momento, a ex-deputada entendeu que não era um blefe.

O hacker então explicou ter invadido as contas de Telegram, um aplicativo de mensagens, de vários ministros do Supremo Tribunal Federal, de procuradores do Ministério Público Federal, condutores da operação Lava-Jato, e garantiu que o conteúdo daria para “soltar o ex-presidente” Lula da Silva e “derrubar o MPF”.

Manuela voltou a receber mensagens do hacker no dia seguinte, mas com outro pseudômino, com a promessa de que o conteúdo das trocas de mensagens entre ministros do STF teriam potencial para invalidar os processos da operação. Foram citados três ministros: Cármen Lúcia, Rosa Weber e Luís Roberto Barroso. Segundo o denunciante, os ministros participavam de um grupo no aplicativo Telegram.

“Eu tenho uma conversa da carmem (que era para ser imparcial, segundo o princípio do juiz natural) dizendo sobre a norte (morte) do sobrinho do Lula. Fazendo até piada”, escreveu o hacker. “E ainda ela disse exatamente assim: quem faz mal para outrem, um dia o mal retorna, e pode ser até no sobrinho.” “A Rosa Weber saiu do grupo na hora!” Para o hacker, as mensagens justificariam a queda dos processos e a soltura de Lula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.