Empresários teriam desviados R$ 2 milhões na compra de medicamentos sem licitações