Mané de Oliveira acusa Kajuru de armar “denúncia vazia” contra ele

Deputado teria lotado na Assembleia Legislativa ao menos seis parentes, conforme inquérito. Tucano nega e diz que irregularidades foram sanadas, “sem danos ao erário”

O deputado estadual Mané de Oliveira (PSDB) comentou nesta terça-feira (8/8) sobre o inquérito instaurado recentemente pelo promotor de Justiça Fernando Krebs, que apura a prática de nepotismo pelo parlamentar. Em entrevista ao Jornal Opção Online, o tucano afirmou que a denúncia é “vazia” e fruto de uma armação orquestrada pelo apresentador Jorge Kajuru (PRP).

“É uma denúncia vazia que o Jorge Kajuru trouxe para Goiânia, e que deve estar ligada ao Maurício Sampaio para denegrir minha imagem. Eles têm feito todos os tipos de denúncias contra mim”, desabafou.

Segundo o Ministério Público de Goiás (MPGO), o deputado teria lotado na Assembleia Legislativa ao menos seis parentes, entre nora e cunhadas dele e sobrinhas da mulher. Conforme a denúncia, também há notícias que o parlamentar teria intercedido na nomeação de seus filhos em cargos de assessoramento no Executivo.

Para verificar a veracidade dos fatos, o promotor requisitou à presidência da Assembleia cópia da folha de ponto dos servidores em questão, bem como informações sobre a publicação de suas nomeações e esclarecimentos sobre o suposto parentesco com o deputado.

Em sua defesa, Mané de Oliveira admitiu que chegou a contratar as três sobrinhas da mulher, mas que, como não é casado no civil, achou, de princípio, que não haveria problemas. “Quando meu advogado viu que poderia existir algum tipo de irregularidade, fomos ao Ministério Público e as exoneramos imediatamente, sem nenhum prejuízo ao erário”, frisou.

O deputado reforçou as críticas a Kajuru e disse que o apresentador, cotado para a Câmara de Goiânia, quer ganhar as eleições à sua custa. “Vamos começar a respondê-lo publicamente na imprensa e na rede social para mostrar que tipo de gente ele é. Ele não precisa fazer isso para ganhar eleições para vereador”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.