Mais de 50 planos de saúde são suspensos pela ANS

Serviços englobam dez operadoras e cerca de 278,6 mil beneficiados

Foto: reprodução / Agência Brasil

51 planos de saúde de dez operadoras foram suspenso, nesta sexta, 30, pelo Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) por reclamações de clientes no segundo trimestre. Aproximadamente 278,6 mil pessoas são beneficiadas por estes serviços.

A lista, que pode ser conferida AQUI, passa a valer no dia 6 de setembro, sexta-feira.

Consumidores

Os consumidores dos planos não sofrerão com nenhum alteração, pois o intuito da suspensão é evitar a venda para novos clientes antes das soluções dos problemas. Com a redução das reclamações, os serviços de comercialização serão liberados em três meses.

Conforme o diretor da ANS, Rogério Scarabel, as reclamações consideradas no monitoramento dizem respeito ao descumprimento dos prazos máximos para realização de consultas, exames e cirurgias ou negativa de cobertura. “É uma medida importante para proteger quem já está no plano, além de obrigar a operadora a qualificar a assistência prestada”.

A decisão é parte do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento. Este projeto tem o intuito de avaliar as operadoras com base nas reclamações pelos canais de atendimento da agência. Por outro lado, conforme a ANS, já existem 28 planos, de 11 operadoras, previstos para retornar a comercialização a partir de 6 de setembro. Isso ocorreu, porque houve comprovação na melhoria de atendimento.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.