Maguito defende permanência de dissidentes no PMDB

Para o prefeito de Aparecida de Goiânia, seu partido tem que buscar novas forças políticas de olho em 2016

maguitovilelanoopcaoG

Para Maguito Vilela, PMDB não tem que se preocupar com expulsões | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, defende que o seu partido, o PMDB, não deve se guiar pela tônica do “enxugamento” diante os filiados e militantes rebeldes. Com a experiência de ex-governador, ele afirmou que repudia expulsões, como foi cogitado no caso do jovem vereador de Goiânia Mizair Lemes Júnior, que apoiou o PSDB na eleição para a nova mesa diretora da Câmara de Vereadores.

“Eu acho que tem é que fortalecer, trazer mais gente e filiar mais pessoas. Não adianta: o partido que fica aí procurando tirar companheiros acaba se enfraquecendo”, destacou o peemedebista ao Jornal Opção Online.

Mizair Lemes Júnior foi fritado do diretório metropolitano após desobedecer a bancada. Em troca da ajuda na eleição de Anselmo Pereira (PSDB) — eleito presidente da Casa por unanimidade –, o peemedebista ficou com o cargo de quarto secretário.

O posicionamento de Maguito Vilela é o mesmo para os casos do empresário Júnior Friboi, do ex-deputado Frederico Jayme e do advogado Robledo Resende. Ou seja, permanecem no PMDB. O trio deu o que falar quando resolveu apoiar a reeleição do governador Marconi Perillo (PSDB), em outubro.

Deixe um comentário