Mãe de Cristiano Ronaldo tentou abortá-lo

Em biografia, Dolores Aveiro conta que tomou cerveja quente na expectativa de perder o bebê

cristiano

Foi por pouco que o mundo ficou sem conhecer o craque Cristiano Ronaldo. Segundo a biografia da mãe do jogador português, ela passava por momentos difíceis quando engravidou, e por isso tentou abortar.

Na obra “Mãe coragem: a vida, a força, e a fé de uma lutadora”, escrito por Paulo Sosa Costa, Dolores Aveiro conta a trajetória difícil que teve, desde a sua infância. Aos cinco anos, ela viu sua mãe morrer e, em seguida, foi enviada a um orfanato com os três irmãos mais novos. Apenas um, o mais velho, continuou morando na residência da família.

No orfanato, Dolores revela ter sido constantemente castigada pelas freiras por dormir durante as missas, até que o pai resolveu levar os filhos novamente para casa. Ela casa aos 18 anos com Dinis e passa a morar junto com os sogros. Nesse período, nasceram seu filhos Hugo, Elma e Kátia. Aos 30 anos, com o marido desempregado, ela engravidou de Cristiano Ronaldo.

Pensando em abortar, ela recorre a uma amiga e, contrariando indicações médicas, tomou cerveja quente e correu até não aguentar mais, na expectativa de perder o bebê. Nada aconteceu e o menino nasceu saudável. “Com estes pés vai ser um jogador de futebol”, disse o responsável pelo parto logo após o nascimento.

O nome Cristiano foi escolhido por gostar da palavra; Ronaldo, por conta do ex-presidente americano Ronaldo Reagan, explica a mãe.

Crisitano nasceu em 5 de fevereiro de 1985 e passou por clubes como Sporting CP, de Portugal; e Manchester United, da Inglaterra. Atualmente atua pelo Real Madrid, da Espanha. Ele foi eleito o melhor jogador do mundo nos anos de 2008 e 2013, e esteve entre os finalistas em 2007, 2009, 2011 e 2012.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.