Macron critica Bolsonaro para presidente do Chile e chanceler alemã, que dão apoio a ele

“Eu queria ser pacífico, queria ser correto, construtivo com o ‘cara’ e respeitar sua soberania. Mas eu não poderia aceitar isso”, relatou o francês sobre o caso que envolveu sua esposa

Foto: Reprodução/Uol

Uma conversa entre os presidentes do Chile, Sebastián Piñera, da França, Emmanuel Macron, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, foi captada pelo canal francês CNews, durante o encontro do G7, no fim do último mês, em Biarritz, na França. O áudio revela o chefe de Estado francês fazendo críticas ao líder do Executivo brasileiro, Jair Bolsonaro (PSL).

Endossado pelos outros dois líderes, Macron fala sobre a ofensa a sua esposa, Brigitte Macron. Piñera puxou a conversa, classificando como “incrível” o pronunciamento do francês na coletiva de imprensa em que ele disse que o comportamento de Jair era triste, principalmente para as mulheres do Brasil.

Macron comentou ao presidente chileno: “Claro, eu tinha que reagir, você entende?”. E Piñera concorda.

“Eu queria ser pacífico, queria ser correto, construtivo com o ‘cara’ e respeitar sua soberania. Mas eu não poderia aceitar isso”, continuou Emmanuel, enquanto Merkel condena a postura de Bolsonaro.

Corte de cabelo

Durante sua fala, o presidente francês ainda lembrou que, quando seu ministro das Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian, esteve no Brasil, Bolsonaro cancelou o encontro no último minuto para cortar o cabelo.

“Ele deveria recebê-lo e cancelou no último minuto para ir cortar seu cabelo. E filmou a si mesmo. Desculpa. Mas isso não é a atitude de um presidente”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.