Lula afirma não estar disposto a “barganhar” sua liberdade

“São eles e não eu que estou presos às mentiras que contaram ao Brasil e ao Mundo”, diz em um dos trechos à texto direcionado ao “Povo Brasileiro”

Foto: reprodução/ Instituto Lula

Em carta divulgada nesta segunda-feira, 30, o ex-presidente Lula afirma não estar disposto a “barganhar” sua liberdade. O texto escrito por Lula diz que procuradores da Lava Jato deveriam pedir desculpas à população e diz que espera na Suprema Corte a revisão do que considera atos de “arbitrariedades”.

“Já demonstrei que são falsas as acusações que me fizeram. São eles e não eu que estou presos às mentiras contaram ao Brasil e ao Mundo”, afirma em um dos trechos.

Condenado a oito anos e cinco meses de prisão, o ex-presidente recorre ao Supremo Tribunal Federal (STF) com habeas corpus que deve ser julgado até o mês de novembro. O recurso alega que o juiz responsável pela sua condenação em primeira instância, o agora ministro da Justiça Sérgio Moro, teria cometido atos que teriam tornado o processo nulo.

Outra possibilidade para o ex-presidente é que de tenha sua pena progredida para o regime semiaberto, nesse caso, Lula já teria tempo para progredir, já tendo cumprido 1/6 da pena, mas o político rejeita a ideia.

Confira a integra da carta:

Foto: reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.