Livro sobre arquivos da ditadura militar é lançado no Palácio das Esmeraldas

Governador de Goiás, Marconi Perillo foi elogiado no evento por ter feito “a melhor Lei de Anistia” do Brasil

Governador Marconi Perillo discursa durante evento no Palácio das Esmeraldas | Foto: Mantovani Fernandes

Governador Marconi Perillo discursa durante evento no Palácio das Esmeraldas | Foto: Mantovani Fernandes

O presidente da Associação dos Anistiados, Pela Cidadania e Direitos Humanos do Estado de Goiás (Anigo), Marco Antônio Dela’Corte, afirmou, durante lançamento do livro “Arquivos Revelados – A Ditadura Militar em Goiás”, no Salão Dona Gercina Borges, na última terça-feira (14/6), que foi no governo de Marconi Perillo a promulgação da melhor lei para os anistiados do regime militar.

“Marconi fez em Goiás a melhor Lei de Anistia, superando todos os estados”, elogiou ele durante o evento realizado no Palácio das Esmeraldas. A obra em dois volumes e foi elaborada pela Anigo, em parceria institucional da Universidade Federal de Goiás.

O governador declarou ser “uma honra” receber o lançamento do livro. Classificou o Palácio das Esmeraldas como “a casa do povo” e disse estar emocionado em participar do lançamento de uma obra que homenageia os anistiados políticos do Estado de Goiás. “Reunimos aqui hoje familiares de muitos que foram perseguidos durante a ditadura militar. Tivemos aqui um verdadeiro reencontro com a história com o lançamento desse livro, que é muito elucidativo”, afirmou.

Marconi contou que iniciou na militância política logo após o fim do regime militar. Lembrou do quanto foi opressivo o sistema político vigente à época: “Sabemos que muitos idealistas goianos foram perseguidos e torturados por defender a liberdade, a democracia, princípios nobres em ralação aos direitos fundamentais. Nós abrimos a casa de Pedro Ludovico Teixeira, que também foi perseguido. O Estado de Goiás faz hoje, mais uma vez, um reconhecimento público a esses homens e mulheres vítimas da ditadura”.

O livro traz transcrições de relatórios dos órgãos da repressão que atuavam em todo Brasil e também sentenças de tribunais militares, certidões, depoimentos, artigos, imagens e reportagens. “A universidade ajudou um pouco. Na verdade, o grande trabalho de pesquisa foi feito pela ANIGO. Esse livro nos ajuda a conhecer nossa história de um período sombrio, obscuro, onde as liberdades democráticas foram suprimidas por um golpe militar”, avaliou o reitor da UFG, Orlando Amaral.

Participaram do lançamento o secretário Vilmar Rocha (Secima) e também dezenas de anistiados políticos e seus familiares e amigos.

Lei goiana para anistiados

Durante o primeiro mandato à frente do Executivo goiano, em dezembro de 2001, Marconi Perillo sancionou a Lei Nº 14.067, que concede indenização financeira para anistiados políticos e aos parentes daqueles que não estivessem mais vivos. A lei classifica no artigo 1º os parâmetros para o benefício. “(…) torturado, seviciado, processado, preso, maltratado ou submetido a constrangimento público socialmente lesivo motivado por divulgação ou notícia nos meios de comunicação; atingido por quaisquer das ações ou constrangimento previstos no inciso III e de que tenha decorrido comprometimento da saúde física e/ou psicológica”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.