Lideranças negam substituição do líder da base de Caiado na Alego

A tendência é de que o deputado Bruno Peixoto permaneça na liderança por dois anos, ele que está de saída do MDB e pode se filiar ao democratas

Bruno Peixoto (MDB), atual líder | Foto: reprodução

As especulações acerca da articulação política na construção ou modificação da base do governador Ronaldo Caiado (DEM) tem crescido nesse início de ano. Circula nos corredores e na mídia que haveria possibilidade de substituição na liderança da base na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). Com isso, Bruno Peixoto (MDB), atual líder seria substituído pelo deputado Wilde Cambão (PSD).

Ao Jornal Opção, Bruno Peixoto negou a informação e que desconhece esse assunto. ” Isso é novidade para mim, ninguém sabe nem de onde surgiu isso”, afirma. O deputado esclareceu ainda que está de saída do MDB e que há uma tendência em se filiar ao DEM.

Ainda sobre a liderança, o líder da base pontua : “Caiado pediu para eu ficar mais dois anos, mas a liderança é ele que define. O Cambão é meu amigo, um cara que eu gosto”.

O presidente da Alego, deputado Lissauer Vieira (PSB) garantiu que não existe essa possibilidade de mudança na liderança. “Eu te garanto, não existe essa conversa”. E aproveitou para falar sobre o bom relacionamento com o secretário de Governo, Ernesto Roller. ” Eu tenho trabalhado com ele sem dificuldade nenhuma, uma pessoa que nós temos total liberdade em trabalhar, dialogar e conversar”, disse.

Do lado da oposição, o deputado estadual, Lucas Calil (PSD) disse que em caso substituição  por conta da boa relação com ambos parlamentares, seria pouco notável o impacto de uma mudança. “Sou da oposição, sou mais independente, então, o impacto disso para mim, muda muito pouco, por ter boa relação com o Bruno e com o Cambão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.