Líder do PMDB diz que base de Iris na Câmara é de apenas seis vereadores

Aliado de primeira hora e um dos maiores defensores do prefeito no Legislativo, Clécio Alves garantiu ao Jornal Opção que gestão vai melhorar

Clécio Alves, ex-presidente da Casa | Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

Ex-presidente da Câmara Municipal de Goiânia e líder do PMDB, Clécio Alves afirmou ao Jornal Opção neste domingo (9/4) que o prefeito Iris Rezende (PMDB) está muito bem de saúde e trabalha “incansavelmente” para poder resolver a crise na prefeitura.

Apesar de reconhecer os desafios em diversas áreas, o vereador reafirma a confiança no decano peemedebista. “Todos já sabiam que havia uma grande dívida, o prefeito está organizando a Casa… Alguns me dizem: ‘já se passaram 100 dias’, e é verdade. Mas o mandato é de quatro anos. Iris é competente, já foi ministro, governador e é prefeito pela quarta vez. Prefiro aguardar, pois ele está de alguma maneira buscando colocar a casa em ordem, a cidade nos trilhos”, completou.

Cotado para ser o líder do prefeito na Câmara, Clécio Alves diz desconhecer tais especulações e garante que nunca conversou sobre isso com ele: “Nunca toquei neste assunto, embora eu tenha exercido o cargo na na última gestão de Iris e também na gestão Paulo Garcia [do PT]. Para você ter ideia, fiquei dois meses sem nem sequer conversar com Iris. Fui lá na prefeitura na última semana, porque estava com saudades.”

Outro ponto polêmico abordado pela reportagem foi com relação a configuração no Legislativo goianiense. Até hoje não se sabe quantos e quais vereadores compõem a base de Iris Rezende. “Na semana passada, tivemos uma radiografia durante a votação do projeto sobre a isenção e remissão de dívidas encaminhado pelo prefeito. Foram apenas seis votos favoráveis, então considero que a base hoje é de apenas seis vereadores”, disse.

Porém, Clécio Alves fez questão de dizer que tal configuração é momentânea e pode mudar nos próximos dias: “Todo começo de governo é assim mesmo, tem essas questões, fere interesse de alguns…”

Questionado sobre as especulações de que Iris estaria doente — como denunciado pela vereadora Sabrina Garcêz (PMB) na última semana –, o líder do PMDB deu de ombros. “Quando estive lá, ele estava com torcicolo, me pediu para não abraçá-lo com força… Essa é a doença dele, se isso for algo grave, então ‘tá’. Iris está muito bem”, arrematou.

Clécio Alves é um dos três vereadores eleitos pelo PMDB e já foi presidente da Câmara Municipal. Desde o começo desta gestão, tem tecido duras críticas quanto à escolha de secretários, em especial da de Saúde, Fátima Mrué, a quem acusa de incompetência e desrespeito. É um dos articuladores da CEI do Transporte Coletivo, que investiga o consórcio  responsável pelo serviço na região metropolitana.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.