Para o petista, a liberação de armas remete o Brasil à pré-modernidade

Foto: Reprodução

O professor e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), usou as redes sociais para criticar decreto, que deve ser assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) nesta terça-feira, 15, facilitando a posse de armas. A proposta de Bolsonaro é possibilitar que cada cidadão tenha até duas armas em casa.

Em sua conta oficial no Twitter, Haddad afirmou que a liberação de armas “nos remete à pré-modernidade e nos conduzirá à privatização desse serviço público”. O petista disse ainda que a legalização das milícias será o próximo passo do presidente.

@Haddad_Fernando

Pouca gente sabe, mas segurança é dos primeiros direitos assegurados pelo Estado moderno. A liberação de armas nos remete à pré-modernidade e nos conduzirá à privatização desse serviço público. A legalização das milícias é o próximo passo. Há um PL de Bolsonaro sobre o tema.

03:12 – 15 de jan de 2019