Kátia Abreu sobre Serra: “Faria de novo, mas com um vinho mais barato”

Ministra participou do Programa do Jô na última segunda-feira e comentou episódio no qual atirou uma taça no rosto do tucano paulista

Ministra Kátia Abreu brinca sobre episódio no Programa do Jô | Foto: reprodução

Ministra Kátia Abreu brinca sobre episódio no Programa do Jô | Foto: reprodução

Ministra da Agricultura e senadora pelo Tocantins, Kátia Abreu (PMDB) participou do Programa do Jô na última segunda-feira (19/4), quando comentou sobre o fatídico episódio no qual atirou uma taça de vinho no rosto do senador José Serra (PSDB-SP). Segundo ela, se fosse preciso, faria de novo, mas “com um vinho mais barato”.

Após conversar com o apresentador Jô Soares sobre o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) — a quem se referiu como “mulher honesta, idônea, séria e digna” — e relembrar histórias de sua juventude, a goiana Kátia Abreu foi questionada sobre como ocorreu realmente a situação.

“Estávamos ali, um grupo de nove senadores, no final da festa, se despedindo já, eu inclusive com a bolsa na mão e, de repente, ele [José Serra] veio lá de longe e soltou a frase. Todo mundo ficou surpreso, sem entender e olhando para ele”, explicou. Jô então perguntou: “Qual foi a frase mesmo?”. “Kátia, fiquei sabendo que você é namoradeira”, disse ela ainda um pouco constrangida.

A ministra avaliou a situação não só como uma grosseria de José Serra, mas também uma crueldade. “Foi tão ofensivo e desagradável que acho que ele não gosta de ver as pessoas alegres, tenho essa impressão”, lamentou.

Na opinião da ministra, mesmo que não fosse casada — se casou há um ano com o agrônomo Moisés Pinto Gomes. Inclusive, a presidente Dilma foi sua madrinha de casamento –, Serra não poderia ter feito tal comentário.

“Aí, naquela hora, minha mão gelou e o sangue ferveu. Se eu fosse embora com aquilo, não dormiria nunca mais. Falei algumas coisas para ele e sapequei a taça de vinho na cara dele. A judiação é que o vinho era ótimo. Quem fala o que quer ouve o que não quer”, contou Kátia.

Jô Soares fez um trocadilho dizendo que “Quem fala o que quer, toma o vinho que não quer”. A ministra emendou dizendo que não tem ódio do tucano, nem tampouco que prejudicá-lo, mas, se tivesse que fazer de novo, faria: “Mas com um vinho mais barato”.

Veja a participação da ministra no Programa do Jô abaixo:

Uma resposta para “Kátia Abreu sobre Serra: “Faria de novo, mas com um vinho mais barato””

  1. Avatar Paulo Mata-Machado disse:

    Jaguaretê das brava!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.