Kajuru entrega ao MPF documentos que mostram um gasto “abismal e inaceitável” do governo Bolsonaro

Os gastos seriam com comerciais de 30 segundos sobre a Covid-19 e que teriam custado R$ 4 milhões

O senador Jorge Kajuru (Podemos-GO) junto com o deputado federal Elias Vaz (PSB-GO), apresentou ao Ministério Público Federal (MPF) documentos que mostram um gasto de R$ 4 milhões do governo Bolsonaro em duas propagandas sobre o Covid-19 que teriam duração de apenas 30 segundos.

Kajuru declarou que ele e Elias estão trabalhando nessas investigações há cerca de vinte dias. O foco seriam apenas as propagandas feitas pelo governo. “É uma publicidade mal gasta, um dinheiro público mal gasto e um desrespeito aos grandes veículos do país”, disse o senador.

Os documentos também teriam sido entregues a Renan Calheiros (MDB-AL). “Este governo já autorizou a gastar no ano que vem R$ 420 milhões com publicidade. Ou seja, vale tudo para a reeleição”, disse Kajuru. Ele também afirmou que os R$ 4 milhões não incluem os gastos com o elenco que tinha cerca de 113 pessoas. O senador disse que é “um gasto abismal e inaceitável”.

*Com informações do Portal Uol

2 respostas para “Kajuru entrega ao MPF documentos que mostram um gasto “abismal e inaceitável” do governo Bolsonaro”

  1. Avatar JOSINEY JOSÉ CINTRA FERREIRA disse:

    SENADOR KAJURO VAI PRA CIMA DESSA ABERRAÇÃO LEVA ISSO A MIDIA ESPECIALMENTE AO JN JORNAL DA GLOBO ESSE DESGOVERNO TEM QUE SOFRER O IMPEACHMENT URGENTE

  2. Avatar Elias Gabriel da Silva disse:

    Boa noite ao senador Kajuru,admiro muito seu trabalho,desde qdo trabalhava na Bandeirantes,sua honestidade,seu caráter,o brasil precisa de mais políticos sérios como ele.inaceitavel o que esse governo Bolsonaro vem fazendo com o povo brasileiro,muita gente passando fome.esse Bolsonaro é o pior presidente da história do Brasil.Fora Bolsonaro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.