“Justiça trabalhando a favor do monopólio de combustíveis”, diz vereador sobre suspensão do Olho na Bomba

Donos de postos de combustíveis conseguiram liminar em Goiás para retirar o aplicativo do ar

Vereador Alfredo Bambu se indignou com decisão da Justiça de suspender o aplicativo Olho na Bomba | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O vereador de Goiânia Alfredo Bambu (Patriotas) apresentou requerimento na Mesa Diretora da Câmara Municipal com pedido de retomada do aplicativo “Olho na Bomba”, suspenso há semanas após liminar concedida pela Justiça de Goiás atendendo pedido de donos de postos.

Na avaliação do vereador, a Justiça deve trabalhar para atender a maioria das pessoas, inclusive as mais necessitadas, embora o Judiciário goiano tem trabalhado para a alta sociedade e neste caso, para os donos de postos e o Sindicato dos Donos de Postos de Gasolina de Goiás.

“Vemos a Justiça trabalhando a favor do monopólio de combustíveis no Estado. Por isso entramos com um requerimento no Ministério Público para a retomada do aplicativo”, declarou Bambu. 

O requerimento pedindo a volta do aplicativo precisa ser aprovado pelo plenário da Casa. Curiosamente, o documento pede ao próprio órgão que criou o aplicativo, o Ministério Público de Goiás, para que determine o seu retorno.

Aplicativo em manutenção | Foto: Reprodução

O aplicativo, segundo Bambu, ajuda os cidadãos a acompanharem e fiscalizarem os preços em todos os postos de Goiás. 

Os donos de postos de combustíveis e o sindicato do setor conseguiram na Justiça de Goiás uma liminar para tirar o aplicativo do ar e interromper as postagens dos preços, que alimentava o conteúdo do serviço digital.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.