Justiça suspende veiculação de diálogo em programa eleitoral de Iris Rezende

Coligação do peemedebista divulgou falso diálogo entre Jayme Rincón e o ex-vereador Wladmir Garcêz sobre suposta compra de pesquisas eleitorais

Iris Rezende: a história do peemedebista merece respeito, pois ele contribuiu para a modernização  de Goiás, mas, ao se tornar um refém do passado, deixou de ser contemporâneo dos goianos atuais

A liminar estabelece multa diária no valor de R$ 5 mil em caso de descumprimento da decisão

A coligação Garantia de um Futuro Melhor para Goiás, do governador e candidato à reeleição Marconi Perillo (PSDB), obteve, junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), liminar determinando que não seja mais veiculado, no programa eleitoral de Iris Rezende (PMDB), o falso diálogo entre o presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincón, e o ex-vereador Wladmir Garcêz sobre uma suposta compra de pesquisas eleitorais.

A liminar, assinada pelo juiz Fernando de Castro Mesquita, estabelece multa diária no valor de R$ 5 mil em caso de descumprimento da decisão. Advogados da coligação do tucano aguardam ainda apreciação, por parte da Justiça Eleitoral, de pedido de direito de resposta.

Na decisão divulgada neste sábado (11), o magistrado diz que valeram-se de “áudio de baixa qualidade, que não permite atestar, com segurança, a identidade dos interlocutores”.

Na última sexta-feira (10/10), em entrevista coletiva, Jayme Rincón confirmou que, além das providências jurídicas que estavam sendo tomadas pela coligação, ele ainda interpelaria judicialmente Iris Rezende por veicular “montagem grosseira” na TV.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.