Justiça Eleitoral cassa mandato do deputado estadual Vinícius Cirqueira

O político teria feito gastos ilícitos com verbas eleitorais

O Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu rejeitar os recursos interpostos por Vinícius Clementino Cirqueira (PROS) e cassar seu mandato de deputado estadual, além de declarar sua inelegibilidade por oito anos.

A razão da cassação seria a prática de captação e gastos ilícitos de recursos eleitorais nas eleições de 2018. Assim, a Assembleia Legislativa de Goiás deu cumprimento ao julgado, empossando o suplente Sérgio Bravo (PROS) no final de setembro de 2021.

De acordo com as investigações do MP Eleitoral, Vinícius Cirqueira teria recebido durante sua campanha eleitoral de 2018, verbas do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) por meio de “cartões pré-pagos”. Contudo, o deputado não teria apresentado documentação hábil a atestar a fidedigna destinação dos valores gastos.

Ainda segundo a apuração, o fato dele usar cartões de débito para fazer movimentação financeira e pagamento das despesas, camuflou o idôneo emprego dos recursos públicos, pois impossibilitou que a Justiça Eleitoral fiscalizasse sua real destinação.

As irregularidades relativas à falta de comprovação dos gastos eleitorais efetuados por Vinícius Cirqueira, com recursos públicos, totalizaram mais de R$ 164 mil que teriam sido gastos com contratações e compra de combustível durante a campanha eleitoral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.