Justiça determina que Kajuru apague vídeos ofensivos contra Vanderlan

Vereador também está proibido de publicar gravação novamente

A Justiça eleitoral de Goiás determinou no última final de semana que p candidato ao Senado Jorge Kajuru (PRP) retire de suas redes sociais vídeos em que ele fazia acusações contra o candidato ao Senado pela coligação Novas Ideias, Novo Goiás, Vanderlan Cadoso (PP). O vereador também está proibido de publicar o vídeo novamente.

Kajuru publicou recentemente um vídeo acusando Vanderlan Cardoso de ter se enriquecido ilicitamente quando era contador em Iporá, interior de Goiás, mas foi desmentido pelo pepista, que solicitou à Justiça eleitoral a retirada do vídeo.

Antes da decisão judicial, Vanderlan fez questão de se posicionar sobre o caso. O candidato alega que nunca sequer foi contador. “Não sou e nunca fui contador. Comecei a trabalhar muito cedo, por isso não tive a oportunidade de cursar uma faculdade, muito menos o curso de ciências contábeis”, esclareceu Vanderlan.

Na decisão, o juiz José Proto de Oliveira determinou que os vídeos sejam retirados de todas as redes sociais em que foram publicados, estipulando multa diária de R$ 5 mil, caso Kajuru descumpra a decisão. O magistrado concedeu o prazo máximo de dois dias para o cumprimento integral da decisão judicial.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.