Justiça determina que campanha de Delegado Waldir retire propaganda violenta do ar

Entendimento da juíza é de que peça fere a Lei Eleitoral ao utilizar artifícios para causar emoção ao eleitor/telespectador

A Justiça Eleitoral determinou a retirada imediata de uma propaganda eleitoral do candidato à prefeitura de Goiânia Delegado Waldir (PR), da coligação “Honestidade e Coragem” por ferir a Lei Eleitoral ao utilizar encenação publicitária com o objetivo de causar emoção no eleitor.

Para abordar o tema da segurança pública, um dos motes principais da campanha do delegado, a propaganda que vinha sendo veiculada na televisão e por meio das redes sociais trazia a simulação de um assalto a mão armada. Na peça, uma mulher aguarda em um ponto de ônibus quando um homem vestindo um capuz preto a aborda. Então a tela fica escura e é possível ouvir o barulho de tiro e a cena volta com o sangue escorrendo pela calçada.

A juíza da 146ª Zona Eleitoral Rozana Fernandes Camapum acolheu argumento da coligação “Uma Nova Goiânia” ao entender que o vídeo fere uma Resolução do Tribunal Superior Eleitoral ao “criar, de forma artificial, na opinião pública, estados mentais, emocionais ou passionais.”

A multa estabelecida é de R$ 5 mil por dia em caso de descumprimento. O conteúdo, antes disponível nas redes sociais do candidato, já foi retirado do ar. As emissoras de TV também foram notificadas a não mais veicular a propaganda.

 

Deixe um comentário