Adolescente de 14 anos terá que se apresentar ao Juizado da Infância e Juventude já nesta segunda (23)

[relacionadas artigos=”108046″]

A juíza plantonista Mônica Cézar Moreno Senhorello acatou a recomendação do Ministério Público de Goiás (MPGO) e determinou a internação provisória por 45 dias do jovem de 14 anos que atirou contra colegas no Colégio Goyazes em Goiânia, deixando dois mortos e quatro feridos.

Na decisão, a magistrada determinou que o adolescente fosse encaminhado imediatamente para o Centro de Internação Provisória da capital goiana e que se apresente ao Juizado da Infância e Juventude já nesta segunda (23).

O tempo de 45 dias é o prazo estimado para a conclusão do processo e a decisão da justiça, conforme prevê Estatuto da Criança e do Adolescente. Apenas quando chegar ao fim do processo, virá uma decisão definitiva.

A solicitação com o pedido de internação foi encaminhada à juíza neste sábado (21/10) pelo promotor Cássio Sousa Lima. Na sentença, Mônica defende a medida ao considerar “a gravidade em concreto do ato infracional análogo ao crime de homicídio consumado e tentado” e, por outro lado, pontua que a internação é também um “forma de preservar a integridade física do representado”.