Justiça autoriza retorno de Helder Valin como conselheiro do TCE

Defesa argumentou que o conselheiro só pode ser afastado do cargo após o trânsito em julgado de uma sentença condenatória

O Tribunal de Justiça de Goiás concedeu nesta sexta-feira (19/1) uma liminar que garante o retorno do conselheiro Helder Valin ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-GO). A decisão é do juiz de direito substituto, Fernando de Castro Mesquita.

No pedido, a defesa de Helder Valin argumentou que o conselheiro só pode ser afastado do cargo após o trânsito em julgado de uma sentença condenatória e que o processo administrativo de indicação de seu nome para o cargo tramitou regularmente perante a Assembleia Legislativa de Goiás com a devida comprovação de sua experiência na administração pública.

De acordo com a defesa de Valin, a decisão do afastamento do conselheiro coloca em risco a ordem pública e o funcionamento do TCE-GO, uma vez que seu quadro é composto por apenas sete membros.

A decisão que afastou Helder Valin do cargo de conselheiro do TCE foi da juíza Suelenita Soares Correia, da 2ª Vara da Fazenda Pública Estadual de Goiânia, no dia 15 de janeiro.

A magistrada acolheu o pedido do Ministério Público de Goiás (MPGO) que ajuizou Ação Civil Pública pedindo a nulidade do ato administrativo que indicou Hélder Valin. Ela entendeu que o conselheiro não comprovou possuir notórios conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros ou de administração pública, necessários para  o exercício da função.

 

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
ziro

Será que em Goiás não tem alguma autoridade para verificar porque uma obra para servir de estacionamento para alguns servidores públicos do alto escalão do TJGO, localizada no Fórum do Setor Oeste, ao custo de R$ 10 milhões está sendo executada numa velocidade 1000 km/h, enquanto a reforma do cais do Jardim América (posto de saúde), ao custo de pouco mais de R$ 1,5 milhão, que será utilizada por milhares de cidadãos, está sendo executada numa velocidade de tartaruga? Flagrantemente estão desviando os recursos do Estado, ou seja, da população, em prol de suas mordomias palacianas. Até quando?!?!?!?