A Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público de Goiás (MPGO) e tornou réu o ex-prefeito de Iporá, Naçoitan Leite, por ataque a tiros contra ex e o atual namorado dela.

Ele responderá por tentativa de feminicídio e homicídio. Além disso, a juíza Izabela Cândida Brito Silva rejeitou o pedido da defesa em manter o réu em prisão domiciliar.

“Em análise à legislação, entendo que o requerente não se enquadra em qualquer das previsões dispostas no artigo, por não haver demonstrado estar acometido de doença grave e, por consequência, extremamente debilitado”, consta na decisão.

Ainda conforme a decisão judicial, a denúncia foi aceita por “preencher os requisitos legais previstos no artigo 41 do Código de Processo Penal.”

O Jornal Opção entrou em contato com a defesa de Naçoitan Leite, que declarou que não está surpresa e que respeita a decisão da juíza que aceitou a denúncia, e que agora está empenhada em provar a inocência de Naçoitan na fase de instrução, uma vez que, segundo o advogado, “não houve tentativa de feminicídio e homicídio”.

Quanto à negativa de prisão domiciliar, a defesa declarou que vai recorrer.

O caso

Na madrugada de 18 de novembro, Naçoitan Leite é acusado, portando uma arma de fogo de uso restrito (calibre 9mm), de ter ido até a casa da ex-mulher e, com seu carro, derrubado o portão e invadido o local.

As vítimas estariam dormindo, mas Naçoitan teria gritado pela mulher e efetuado os disparos no interior da residência, destruindo uma porta de vidro.

Naçoitan ainda é acusado de ter ido em direção ao quarto do casal e tentado entrar, sendo impedido pelo namorado da mulher. Neste momento, ele teria dado ao menos 13 disparos de arma de fogo em direção à porta do quarto. Vários tiros atravessaram a porta e atingiram a cama e outros móveis. A mulher e o namorado, contudo, escaparam ilesos.

Leia também: