Júri de policiais acusados de matar jovem em Goiânia é adiado

Pedro Henrique Queiroz, 22 anos, foi atingido na nuca quando voltava do batizado do filho de carona no carro de um amigo

Foto: Reprodução

O julgamento dos policiais militares acusados de matar o bacharel em Direito Pedro Henrique Queiroz, foi adiado nesta quinta-feira (25/10). A nova data ainda não foi confirmada.

No dia 7 de setembro de 2018, o rapaz que era bacharel em Direito, voltava do batizado do filho de carona no carro de um amigo quando foi atingido por disparos efetuados pelos PMs.

O motorista teria errado o caminho e por isso freou bruscamente em uma rua do Jardim América, em Goiânia. A situação levantou a suspeita dos policiais que atiraram contra o veículo. Pedro Henrique foi atingido na nuca, não resistiu aos ferimentos e morreu quatro dias depois .

O julgamento será realizado no Fórum Criminal, no Jardim Goiás.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.