Juíza pede exoneração do cargo para seguir “propósito de Deus”

Dayana Moreira Guimarães Martins foi empossada magistrada aos 23 anos. Marido e filhos motivaram sua decisão

Juíza de 39 anos pede exoneração do TJGO. | Foto: reprodução Instagram

Uma juíza do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) pediu exoneração do cargo depois de 16 anos de carreira. Empossada magistrada aos 23 anos, Dayana Moreira Guimarães Martins, hoje com 39 anos, tomou a decisão com intuito de se dedicar totalmente à família, o que chamou de “propósito de Deus”.

Após se ver mergulhada em intensa rotina de trabalho, cada vez mais acumulada de processos, a magistrada repensou suas prioridades na vida em meio à pandemia. A situação financeira confortável possibilitou que a tomada de decisão definitiva. De acordo como o Portal da Transparência do TJGO, o último rendimento mensal da juíza foi de R$57,5 mil.

Em uma entrevista ao site Metrópoles, Dayana Moreira comparou sua situação de juíza e de mãe. “Nesta descoberta, tive de colocar minha vida na balança. Por que quantas e quantas vidas coloquei na balança? Desta vez, foi a minha”, analisou a ex-magistrada.

A mãe de Lígia, 7 anos, e Lorenzo, 5 anos, começou a pensar no pedido de exoneração em junho. Depois de sair de férias, viu um “sinal” para tomar a decisão de abandonar a carreira. Segundo a ex-juíza, a funcionária de sua casa faltou serviço, então, ela se viu entre cuidar das crianças ou dos processos.

A família chegou a pensar que Dayana estava em depressão e sugeriu afastamento médico. O pai, que já chegou a passar fome, pediu para que não abandonasse o cargo. A decisão foi comentada também com os irmãos, um médico e uma servidora do TJGO. “magistratura é uma devoção. Meus pais sempre me ensinaram a entregar o melhor e, então, vi que começou a pesar essa entrega. Tive que tomar essa dura decisão, após muito refletir, muita oração”, contou ao site Metrópoles.

A ex-juíza conta estar em paz com sua decisão. “A paz e a tranquilidade vêm do alto”, finalizou.

Fonte: Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.