Juiz determina arquivamento de processo contra policiais por morte de assaltante

Acatando parecer do Ministério Público (MP), Jesseir de Alcântara entendeu que capitão atirou em defesa própria e de terceiro. Caso ocorreu em 2014, na Avenida 85

O juiz Jesseir Coelho de Alcântara arquivou, nesta quinta-feira um inquérito contra os policiais militares Sebastião Pegoraro Monteiro Guimarães e Capitão Geraldo Flávio Syrio Carneiro pela morte de Raphael Ferreira dos Santos em 21 de setembro de 2014. Em substituição na 1ª Vara dos Crimes Dolores Contra a Vida, ele acatou parecer do Ministério Público (MP).

No entendimento do MP, o capitão agiu em legítima defesa própria e de terceiro. Segundo o inquérito, os dois policiais saiam de uma distribuidora de bebidas na Avenida 85, no Setor Bueno, quando foram abordados por outros dois homens antes de chegarem ao carro. Um deles estava armado e começou a fazer ameaças, ordenando que os dois entrassem no carro.

O capitão, no entanto, conseguiu sacar sua própria arma e disparou contra o assaltante, Raphael, que usava documentação falsa com o nome de Gustavo de Freitas Galeli. Seu comparsa conseguiu fugir.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.