Juiz arquiva processo contra policiais que mataram dois suspeitos em troca de tiros

“Os disparos efetuados pelos policiais foram na intenção de que as vítimas cessassem o ataque”, destacou o magistrado

Dois policiais que trocaram tiros com uma quadrilha, ocasionando a morte de dois suspeitos de roubo, não respondem mais pelo caso na Justiça. O processo foi arquivado pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 1ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida da comarca de Goiânia, que entendeu que tratou-se de legítima defesa. “Os disparos efetuados pelos policiais foram na intenção de que as vítimas cessassem o ataque”, destacou.

De acordo com os autos, no dia 6 de março do ano passado os dois policiais realizavam um patrulhamento de rotina no Setor Santa Genoveva quando foram acionados para atender uma ocorrência de roubo de caminhão. Quando um veículo com as mesmas características foi encontrado, os agentes exigira que o motorista e passageiros desembarcassem e se identificassem. No entanto, foram surpreendidos com disparos de arma de fogo desferidos pelos suspeitos.

O Ministério Público de Goiás, inclusive, pediu o arquivamento do inquérito, levando em consideração também que um dos policiais foi ferido no abdome e no rosto. O órgão ministerial pontuou que foi caracterizada “legítima defesa própria e de terceiros e, ainda, pela excludente do estrito cumprimento do dever legal”.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.