Jovair Arantes diz que não quer assumir ministério e prefere ficar na Câmara

De cada 10 presentes no evento de homenagem a Paulinho da Força (SD) em Goiânia, 11 chamavam o goiano de ministro. Ele respondia: “Só se for de Eucaristia”

Jovair Arantes durante entrevista | Foto: Alexandre Parrode

O deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO) tem sido cuidadoso ao tratar da possibilidade de assumir um ministério no governo do presidente Michel Temer (PMDB). Aos jornalistas diz que o assunto ainda não foi discutido e tem o cuidado de não negar, nem confirmar.

Contudo, quem esteve na entrega do título de cidadão goiano ao deputado federal e sindicalista Paulinho da Força (SD-SP), ouviu o goiano dizer que não quer deixar a Câmara Federal. Aliás, de cada 10 pessoas que cumprimentaram Jovair, 11 o chamaram de “ministro”. E ele respondia de forma bem humorada: “Só se for de Eucaristia”.

A um interlocutor, o petebista avaliou que não compensa assumir um ministério — é cotado para o Esporte (o que está mais propenso a aceitar) ou Trabalho –, pois em março do ano que vem terá que reassumir o mandato para disputar a reeleição. “Não vale a pena, estou em um bom momento na Câmara” disse ele.

No entanto, um aliado disse ao Jornal Opção que Jovair Arantes não está tão decidido assim. Foi convidado, pesa na balança e considera sim assumir um ministério — tudo dependerá dos próximos dias.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.