José Eliton deve desistir da pré-candidatura ao Governo de Goiás, diz presidente do PV

Aproximação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato ao Palácio do Planalto, e de Marconi Perillo afastaria definitivamente o PT do ex-governador

O ex-governador José Eliton (PSB) deve desistir da pré-candidatura ao Governo de Goiás, segundo o presidente do diretório estadual do Partido Verde (PV), Cristiano Cunha, sigla que federa com o PT e PCdoB. Ele alega que a possibilidade reflete o fato do Partido dos Trabalhadores ter alterado o cronograma de definição de apoio ou não ao ex-governador. A previsão era de que a decisão entre o nome de Eliton e do ex-reitor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Wolmir Amado (PT), fosse tomada no próximo sábado, 28, mas a sigla pediu prorrogação do prazo.

“Ele me disse que desistiu porque o PT, que tem o cronograma deles, tinha marcado a data do dia 28 como prazo para eles definirem em relação ao possível apoio ao candidato José Eliton ou manter o Wolmir. A gente perceber que eles querem manter o Wolmir. Só que o PT pediu essa prorrogação devido a agenda o Lula e da direção nacional”, diz. Interlocutores, no entanto, entendem que a decisão resulta de uma movimentação do Partido dos Trabalhadores (PT), que estaria dialogando com o ex-governador Marconi Perillo (PSDB), cotado para disputar o governo. A aproximação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato ao Palácio do Planalto, e de Marconi Perillo afastaria definitivamente a sigla de José Eliton.

Nos bastidores, a análise é que o aceno do ex-presidente Lula ao ex-governador Marconi Perillo atrasou as deliberações do PT sobre a composição da chapa majoritária. Caso essa aproximação se confirme, Eliton deve anunciar a desistência nos próximos dias. Nesta semana, o PT anunciou o adiamento de um encontro estadual que estava marcado para sábado, 28. O encontro foi remarcado para o dia 11 de junho, assim como um possível anúncio em relação à candidatura majoritária própria ou apoio em Goiás.

Como adiantado pelo Jornal Opção, o ex-governador José Eliton chegou a se encontrar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com ex-governador tucano Geraldo Alckmin (PSB), que deve ser o candidato a vice-presidente na chapa petista, no início de abril. O socialista foi responsável pelo encontro entre os políticos, que tinham a intenção de caminhar juntos nestas eleições por uma “frente ampla”, contra o projeto de reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL). A Intenção de Eliton era de trabalhar para construir um elo entre as duas siglas no Estado de Goiás.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.